O dia dos namorados

É bem provável que a festa dos namorados tenha origem num festejo romano: a Lupercália. Em Roma, lobos vagueavam próximos das casas e um dos deuses do povo romano, Lupercus, era invocado para manter os lobos distantes. Por essa razão, era oferecido um festival em honra a Lupercus, no dia 15 de fevereiro. Nesse festival, era costume colocar os nomes das meninas romanas escritos em papel, que eram colocados em frascos. Cada rapaz escolhia o seu papel e a menina escolhida deveria ser a sua namorada naquele ano todo.

O dia da festa transformou-se no dia dos namorados, nos EUA e na Europa, o Valentines Day, 14 de fevereiro, em homenagem ao Padre Valentine. Em 270 a.C., o bispo romano Valentino desafiou o imperador Claudius II que proibia que se realizasse o matrimónio e continuou a promover casamentos. Para Claudius, um novo marido significava um soldado a menos. Preso, enquanto esperava a sua execução, o bispo Valentine apaixonou-se pela filha cega de seu carcereiro, Asterius. E, com um milagre, recuperou a visão. Para se despedir, Valentine escreveu uma carta de amor para ela. Foi assim que surgiu a expressão em inglês “From your Valentine”. Mesmo tido como santo pelo suposto milagre, ele foi executado a 14 de fevereiro.