Como surgiu o Dia Mundial do Meio Ambiente?

O dia 05 de junho foi criado com o objetivo de sensibilizar a população mundial, a implementarem práticas que ajudem a preservar o nosso meio ambiente.
O Dia Mundial do Meio Ambiente surgiu no dia 5 de junho de 1972 durante uma Conferência das Nações Unidas. A conferência tratava o Meio Ambiente Humano em Estocolmo, a famosa Conferência de Estocolmo.
Este encontro teve como principal objetivo sensibilizar de modo a alterar como vemos e tratamos as questões ambientais, estabelecendo princípios para orientar a política ambiental em todo o planeta.
Conferência de Estocolmo
Todos os anos um país diferente é anfitrião e recebe mais de 100 representantes de diferentes países. Este ano a conferência realizou-se na Índia e o tema foi “Um planeta sem contaminação de plásticos”.
Esta campanha convida a união dos governos, empresas e das comunidades na luta contra a produção e uso excessivo do plástico descartável que está a contaminar os oceanos, causando graves danos às diferentes espécies de animais que vivem neles, sendo também uma ameaça para a saúde humana.

O que é que podemos fazer para ajudar a preservar o meio ambiente?
Sozinhos não conseguimos salvar o planeta, mas se todos fizermos pequenos gestos que ajudam a preservar o meio ambiente, já estamos a contribuir para que a Terra seja um melhor planeta para as futuras gerações.
Aqui ficam algumas sugestões:

  • Preservar as matas, pois nas épocas de maior calor são afetadas pelos fogos. É importante ter cuidado, especialmente nessa altura, de não fazer queimadas e manter as matas limpas.
  • Cuidar dos rios, lagos e mar, tendo o cuidado de nunca deitar lixo nestes locais.
  • Nunca pescar em épocas de reprodução e ter o cuidado de pescar apenas a quantidade permitida. É importante também não realizar caça ilegal.
  • Nunca deitar lixo no chão e reciclar, reutilizar e reaproveitar sempre que for possível.
  • Reduzir o consumo de água utilizando métodos como: diminuir o tempo do banho e armazenar a água da chuva reaproveitando-a para regar as plantas.
  • Evitar o consumo excessivo de eletricidade, desligando sempre os aparelhos elétricos que não estejas a utilizar e desligar as luzes das divisões da casa em que não esteja ninguém.

De acordo com a Lei nº 144/2015, em caso de litígio, os consumidores podem recorrer ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, Rua dos Douradores, 108, 2.º, 1100-207 Lisboa. Tel.: 218807030 - Fax: 218807038, E-mail: juridico@centroarbitragemlisboa.pt, Site: www.centroarbitragemlisboa.pt

EAD © 2018. All rights reserved. Termos e condições