Previsão de crescimento é sustentada pelas oportunidades de negócio geradas pelo Plano de Recuperação e Resiliência, que aloca 118 milhões de euros para as áreas da digitalização e transição digital na região autónoma.

A EAD, empresa de gestão documental, tem uma previsão de crescimento de 80%, na Madeira, em 2021, alcançando vendas de 100 mil euros. A previsão é sustentada pela identificação de oportunidades comerciais e também pelas oportunidades geradas pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) na Região Autónoma da Madeira, que possui quatro milhões de euros para apoio à digitalização das empresas e 114milhões de euros para a transição digital, explica Paulo Veiga, CEO da empresa.

A previsão de crescimento da EAD em 2021 vem embalada pelo crescimento de 2020. A obtenção desse resultado, explica o CEO da empresa, explica-se pela procura de novas oportunidades.

“Vivemos tempos muito com plicados para todos, quer a nível pessoal, social como também a nível empresarial. A economia sofreu um arrombo nunca antes visto, mas perante os imensos desafios que surgiram conseguimos criar oportunidades e, desta forma, ajudamos os nossos clientes a darem passos decisivos na transformação digital dos seus processos de negócio”, diz Paulo Veiga.

EAD prevê investimento de 200 mil euros na Madeira

O CEO da EAD prevê que exista um investimento de mais de 200 mil euros na região autónoma, em novas instalações, o que vai permitir à empresa duplicar a sua capacidade de custódia de arquivos e serviços de digitalização.

Paulo Veiga explica que relativamente à aquisição de novas instalações a empresa está à “procura no mercado e assim que surgir uma boa proposta avançaremos”.

Outro dos desafios da empresa, explica Paulo Veiga, vai passar por “atrair e reter talentos com sólidas competências na ciência arquivística”, sublinhando que “apenas dessa forma conseguiremos potenciar os nossos serviços e reter talento na região”.

Em 2020 a EAD tinha digitaliza- do mais de 94 mil imagens na região, prevendo digitalizar 500 mil páginas neste ano.

Empresa oferece inovação na digitalização

A empresa tem procurado ajudar os seus clientes na transformação digital através de “soluções inovadoras de digitalização de correspondência recebida e tratamento de faturas, conciliando eficiência com teletrabalho, de modo a estar à altura das expectativas dos mesmos”. Paulo Veiga explica que “surgiram novas oportunidades de negócio”, promovidas pelo teletrabalho e pela necessidade de desmaterializar documentos e colocar na plataforma ERP dos clientes, ou mesmo na gestão documental na Cloud.

“Para tal, temos soluções de software de gestão documental, o nosso RWS, Read Write & Share, que conta com mais de 100 clientes e mais de cinco mil utilizadores, alguns na região, que a custos muito reduzidos possibilita ajudar as organizações no processo de transformação digital”, acrescenta.

Este ano deverá ser de transição
“As empresas, o empreendedorismo e inovação ganharam força e destaque no seu crescimento. Fruto da crise, as empresas reinventaram-se e uma das soluções encontradas foi a digitalização dos seus processos de negócio, permitindo assim a manutenção da sua atividade e, acima de tudo, o aumento da produtividade”, explica Paulo Veiga.

O CEO da EAD considera que é “muito evidente que já não há volta a dar”, pois “a grande aceleração no uso de tecnologia, digitalização e novas formas de trabalhar” não são o futuro imediato e sim o presente. “Longe vão os tempos em que foi necessária uma década ou mais para que as tecnologias disruptivas atraíssem a atenção dos decisores e se transformassem em fatores de produtividade. Fruto dos tempos, as empresas tiveram de se esforçar significativamente para instalar ou adaptar novas tecnologias, sob imensa pressão. E a maior parte conseguiu. Percebeu, atempadamente, que a melhor vacina para a sua organização era dar este salto digital”, explica.

(in https://leitor.jornaleconomico.pt/noticia/ead-preve-crescimento-de-80-em-2021)